5 Dicas Para Reduzir as Horas Extras e Evitar Problemas.

como reduzir horas extras

Horas extras em excesso podem ser um grande problema para qualquer empresa. Separamos 5 dicas para reduzir essa prática.

É comum nas empresas, que em algum momento seja necessário que os colaboradores trabalhem um pouco além do horário. O problema é quando essa prática se torna contínua. Se a sua empresa está passando por isso, é bom ficar atento, porque é um mau sinal.

As horas extras em excesso podem prejudicar a sua empresa. Uma decisão do Tribunal Superior do Trabalho em 2017, determina que as horas extras devem fazer parte da base de cálculo para o pagamento do 13º salário, aviso prévio, entre outros. Por isso, a falta de controle e limite podem debilitar a saúde financeira da empresa.

Além disso, as horas extras em excesso podem ser nocivas também para os seus colaboradores. O fato de o funcionário passar muito tempo na empresa pode afetar a qualidade de vida, desencadear problemas como a síndrome de Burnout, desatenção, entre outros, que são os principais motivos de afastamento do trabalho. 

E se pensarmos que trabalhar em excesso não significa necessariamente que o funcionário está sendo produtivo, a questão fica ainda mais grave, porque além de comprometer a saúde financeira da sua empresa, pagando horas extras demais, você ainda vai perder qualidade e produtividade.

Por isso, preparamos 5 dicas para que sua empresa reduza o excesso de horas extras.

1 Monitorar as horas extras

Com o uso do relógio de ponto biométrico, sua empresa consegue controlar as horas extras dos colaboradores com precisão. Além de ajudar na fiscalização, um bom sistema de controle de ponto facilita a comprovação de que a empresa está pagando corretamente as as horas trabalhadas.

2 Banco de horas
Pensando na saúde financeira e no bem estar dos colaboradores, muitas empresas têm adotado o banco de horas como forma de equilibrar o trabalho em excesso. Com ele, as horas trabalhadas a mais podem ser compensadas com folgas, dias a mais nas férias ou um feriado prolongado.

É importante ressaltar que, para que o banco de horas funcione corretamente é necessário que a sua empresa tenha um excelente software de gestão de ponto e um acordo coletivo homologado pelo sindicato.

3 Reduza a Burocracia
Pense em reavaliar os processos da empresa. Nem sempre a frase “em time que está vencendo não se mexe” pode ser aplicada. Os processos dentro de uma empresa podem e devem ser melhorados sempre. Se for com a ajuda e sugestões dos colaboradores, melhor ainda, porque eles poderão falar com propriedade sobre as deficiências e melhorias do setores.

4 Redistribua o Trabalho
Um bom termômetro para saber se o problema é o volume de trabalho, é redistribuindo as tarefas dentro do setor. Dessa forma você poderá identificar se a dificuldade está na condução do serviço pelo funcionário ou na proporção. Esse rodízio também é importante para que todos conheçam cada tarefa dos setor e em caso de férias, afastamento ou demissão o trabalho não perca fluidez.

5 Atenção para as pausas para café e uso das redes sociais

Incentivar pequenas pausas faz bem para a produtividade, mesmo porque é uma necessidade do corpo humano. O problema é quando o colaborador perde o bom senso e essa pequena pausa vira 20, 30 minutos de fofoca na salinha do café. Outra grande dificuldade do ambiente corporativo moderno, é o uso das redes sociais no horário de expediente.

Preste atenção a esses detalhes, pois eles roubam muito tempo do colaborador, que depois vai precisar ficar além do horário normal, para dar conta de suas tarefas. Nesse caso, uma boa conversa em particular ou com a equipe toda, para ajustar os horários e alinhar as metas, é de grande valia.

Fazer o planejamento e controle das horas extras, pode não ser uma tarefa tão fácil, mas com certeza vale todos os esforços, pois é a garantia da saúde financeira da sua empresa e o bem-estar dos seus colaboradores. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *